Blog | LeV Compliance

5 passos para implementar o compliance na área da saúde

Resumo da redação   

Se você procura um passo a passo para implementar o compliance na área da saúde, seja para sua clínica ou […]


5 passos para implementar o compliance na área da saúde

26/03/21

Se você procura um passo a passo para implementar o compliance na área da saúde, seja para sua clínica ou algum outro negócio, posso dizer que já está seguindo o primeiro deles.

Nessa nova economia, buscar conhecimento é um caminho obrigatório, se você quiser ter uma empresa bem-sucedida.

E eu posso te afirmar uma coisa: um programa de compliance bem estruturado e implementado pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso do seu negócio.

Afinal, uma empresa que não faz gestão de riscos está fadada a ter que fazer gestão de crises o tempo todo.

E isso pode custar caro.

Por isso, o compliance na área da saúde é essencial, pois vai garantir que a sua empresa evite problemas que podem trazer sérios prejuízos.

Então, neste texto, decidi te mostrar 5 passos para implementar o compliance na área da saúde.

Aqui você vai encontrar o começo de algo que pode transformar a sua empresa.

Preparad@?

Qual a importância do compliance na área da saúde?

R$50 milhões.

Esse é o valor que pode chegar uma multa por descumprir as regras da LGPD.

Na Europa, por exemplo, o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, que foi a grande inspiração da nossa LGPD, está a pleno vapor desde Maio de 2018.

Para você ter uma ideia, só no ano de 2019, as multas a empresas por vazamento de dados passaram de R$1,9 bilhões.

Aqui no Brasil, as multas só poderão ser aplicadas a partir de Agosto de 2021, embora exista um Projeto de Lei que visa a adiar a aplicação da multa.

De qualquer forma, eu tenho certeza que você não quer deixar nada para última hora, muito menos uma autuação batendo à porta da sua empresa, não é?

A adequação à LGPD, na verdade, é apenas para começo de conversa.

Existem diversos problemas comuns nas empresas.

Por exemplo, casos de assédio moral, que podem ser evitados ao implementar o compliance na área da saúde.

Acima de tudo, a palavra-chave do compliance é a prevenção.

Assim, o mapeamento e a análise dos riscos a que está sujeita a sua empresa é fundamental.

Por exemplo, você pode evitar problemas com o tratamento incorreto de dados, casos de assédio moral entre colaboradores, ações trabalhistas ou multas administrativas.

Quais os benefícios do compliance na área da saúde?

Além de ser importantíssimo, o compliance na área da saúde abre uma lista de benefícios para a sua empresa.

Posso listar alguns para você:

  • um time de colaboradores mais satisfeitos e orgulhosos por trabalharem na empresa (retenção de talentos);
  • correção imediata de irregularidades;
  • gestores que tomam decisões mais assertivas;
  • menos riscos trabalhistas;
  • prevenção de multas e conformidade com a legislação – olha a LGPD aí!
  • imagem mais preservada no mercado;
  • mais ética e menos corrupção na empresa.

Ou seja, um programa de compliance visa a estabelecer na empresa uma cultura ética, que observa tanto a sua missão e valores internos quanto as suas obrigações com a legislação e com os consumidores.

Como resultado, a empresa garante uma conduta íntegra que a mantém afastada de problemas.

Claro, isso gera um resultado muito positivo.

Quais os passos para implementar o compliance?

Enquanto isso, agora que você sabe a importância e os benefícios de implementar o compliance na área da saúde, veja os passos para empreender de maneira mais sustentável.

1. Vontade de querer mudar o que está errado

O compliance não é uma “moda” que serve apenas para grandes corporações.

Trata-se de uma política de atuação e um propósito de ter uma empresa sustentável e admirada pelos colaboradores e o mercado.

Por isso, mais que simplesmente “estar em conformidade”, a liderança do negócio deve desejar uma transformação na empresa, e todos os colaboradores precisam estar engajados com ela.

2. Avaliação do ambiente interno

Em que situação está a sua empresa? Quais falhas existem? Como são tratados os dados? A cultura está bem definida e difundida entre todos? Quais são as legislações aplicáveis ao seu negócio?

Portanto, a melhor maneira de evitar problemas é definir com exatidão em qual patamar a empresa se encontra atualmente, para que sejam tomadas as medidas corretivas necessárias.

3. Mapeamento e análise de riscos

Toda empresa possui riscos. Riscos significam incertezas sobre a ocorrência ou não de algo que possa prejudicar a empresa.

O mais importante nessa fase é mapear e avaliar os riscos aos quais a sua empresa pode estar exposta.

Isso vai desde eventuais desvios de conduta por parte dos colaboradores e gestores até as relações com o mercado e a legislação.

A partir dessa análise, será possível gerenciar esses riscos por meio de um trabalho de planejamento e prevenção, a fim de que você não precise mais gerenciar crises.

4. Elaboração de regulamentos internos

Como qualquer empresa, um negócio na área da saúde nada mais é do que um pessoa jurídica composta por diferentes pessoas físicas.

Em conclusão, sua empresa deve ter normas internas bem definidas e estabelecidas, a fim de orientar todos os colaboradores sobre as condutas que se esperam deles, bem como sobre o que eles podem esperar da sua empresa.

5. Monitoramento do programa

Existe uma frase muito comum no mundo do empreendedorismo que diz que o que não é medido não pode ser gerenciado.

Isso se aplica no programa de compliance, claro.

Então, para certificar-se de que o programa de compliance está em pleno funcionamento e alcançando os efeitos esperados, é preciso monitorá-lo constantemente.

E agora, como implementar o compliance na área da saúde?

Se você leu até aqui, percebeu que a palavra-chave do compliance é a prevenção.

Ou seja, a melhor forma de evitar multas e ações trabalhistas é evitar irregularidades.

No entanto, é preciso ter uma compreensão mais profunda do que deve ser feito e do que se espera para que a implantação seja bem sucedida.

Se você não é da área, é bem provável que encontrará dificuldades.

Por isso, o melhor caminho é contar com profissionais que podem te ajudar a implementar o compliance no seu negócio.

Posso te garantir que o custo de se manter em conformidade pode ser bem menor que as consequências de não estar.



(55) 3511-2553
atendimento@levcompliance.com.br

R. Dr. Francisco Timm, 2755
98781-404 - Timbaúva
Santa Rosa - RS