Blog | LeV Compliance

Como fazer um relatório de auditoria trabalhista passo a passo

Resumo da redação   

Se você leu nosso último texto aqui no blog, deve ter percebido o poder transformador de uma auditoria trabalhista para […]


Como fazer um relatório de auditoria trabalhista passo a passo

23/04/21

Se você leu nosso último texto aqui no blog, deve ter percebido o poder transformador de uma auditoria trabalhista para a empresa e, claro, o passo a passo de como fazer uma.

Uma Auditoria Trabalhista significa fazer uma análise rigorosa da empresa, desde o processo de admissão à gestão de riscos.

No entanto, não basta apenas analisar. É preciso registrar o que foi analisado.

É aí que chegamos ao coração da auditoria trabalhista: o relatório.

Nesse texto, você vai aprender passo a passo como fazer um relatório de auditoria trabalhista incrível.

Fiquei aqui com a gente.

Afinal, o que é um relatório de auditoria trabalhista?

O relatório de auditoria trabalhista é a etapa final de uma auditoria.

Ele contém tudo o que foi realizado e examinado, e deve apresentar o que não está em conformidade na empresa.

A partir desse relatório, a empresa será capaz de identificar não apenas as falhas, mas também sua causa.

Isso ajudará a adotar medidas práticas e eficientes para corrigi-las, bem como medidas de prevenção, para que não voltem a acontecer.

O relatório de auditoria trabalhista deve ser claro, objetivo e imparcial, para garantir que seus resultados sejam bem aproveitados pela empresa.

Quais os principais pontos que devem estar no relatório de auditoria trabalhista?

Se a empresa contratou uma auditoria é porque ela quer saber como resolver os problemas trabalhistas que a sufocam.

Portanto, um bom relatório de auditoria trabalhista deve responder perguntas e indicar o que a empresa auditada precisa fazer para que esses problemas sejam solucionados.

Entre as perguntas que devem ser respondidas estão:

– O que fazer? São as ações a serem executadas para que seja solucionado o que não está em conformidade;

– Quem? É o responsável por implementar a mudança;

– Quando? É a definição da data de início da ação;

– Onde? É o setor ou a área em que a atividade será executada;

– Por que? É o motivo pelo qual a não conformidade deve ser resolvida;

– Como? Relata a maneira pela qual o processo vai ocorrer.

– Quanto? É o custo que está envolvido.

É claro que nesse processo a comunicação é essencial, pois é o que garantirá que a empresa e toda equipe continuem trabalhando em harmonia e o resultado proposto seja obtido.

Como elaborar um relatório de auditoria interna?

Agora que você sabe o que é um relatório de auditoria e o que não pode faltar nele, vamos te mostrar como elaborar um, passo a passo.

1. Entenda – de verdade – a importância desse documento

Antes de qualquer coisa, você precisa entender a importância de um relatório de auditoria trabalhista.

O grande objetivo é apresentar as conclusões daquilo que foi analisado, a fim de que sirva de guia para a empresa.

Ou seja, o bom andamento da empresa dependerá dos resultados do relatório, por isso ele deve ser bem feito.

2. Faça uma boa capa

Agora que você sabe da importância do relatório, não terá dificuldades para entender que ele deve ser bem apresentado.

A primeira impressão é a que fica. Por isso, faça uma boa capa com título do relatório, nome da empresa e nome do responsável pela auditoria, e cause uma boa impressão.

3. Faça uma introdução

Uma maneira excelente de despertar o interesse das pessoas sobre algo é dando contexto.

Dificilmente eles irão prestar atenção em algo sobre o que estão “boiando”.

Por isso, forneça uma visão geral com informações sobre a área auditada, as razões pelas quais a auditoria foi necessária, as legislações aplicáveis ou algum fato histórico que o leitor precisa saber antes de ler o relatório completo.

4. Faça um resumo

Esse resumo deve apresentar uma breve descrição do que foi auditado, os objetivos, o escopo e a conclusão.

Por exemplo:

Informar que o principal objetivo da auditoria era avaliar os processos de coleta e organização de dados dos colaboradores no RH, para identificar possíveis falhas em relação à Lei Geral de Proteção de Dados. Ao final, pode-se verificar que uma das principais conclusões é de que a empresa precisa urgentemente se adequar à LGPD.

5. Descreva os fatos constatados

Nesse passo, você deve descrever quais foram as etapas seguidas, os critérios utilizados para selecionar os documentos avaliados, as pessoas entrevistadas, bem como tomar nota dos fatos e evidências constatadas.

Certifique-se de que tudo correu conforme o plano inicial da auditoria e cuide para falar as coisas certas no momento certo, evitando que o relatório seja desperdiçado por desorganização.

6. Apresente as recomendações

Por fim, você deve concluir o relatório com uma seção de “Recomendações”.

Aqui, você vai mostrar as informações necessárias e o que precisa ser corrigido para que a empresa alcance os resultados que deseja.

Nesse passo, seja positivo, específico e realista.

Conclusão

A auditoria trabalhista é uma ferramenta que deve ser levada em consideração na sua empresa, não importa o momento, pois permite verificar a eficiência e a conformidade das suas atividades.

Ter um passo a passo de como fazer um relatório de auditoria trabalhista vai te ajudar a apresentar os resultados daquilo que foi analisado e tornar esse processo muito mais eficiente.



(55) 3511-2553
atendimento@levcompliance.com.br

R. Dr. Francisco Timm, 2755
98781-404 - Timbaúva
Santa Rosa - RS