Blog | LeV Compliance

Como fazer auditoria trabalhista passo a passo

Resumo da redação   

Já parou para pensar quanto a sua empresa pode perder com um processo trabalhista? Além de dinheiro, perde-se qualidade no […]


Como fazer auditoria trabalhista passo a passo

09/04/21

Já parou para pensar quanto a sua empresa pode perder com um processo trabalhista?

Além de dinheiro, perde-se qualidade no ambiente de trabalho, prestígio da sua marca e até um bom nome no mercado.

A grande questão é que os assuntos que mais aparecem nas ações trabalhistas são Aviso Prévio e Multa de 40% do FGTS, segundo o Datalawyer Insights.

Aí eu te pergunto: você acha que esses problemas não podem ser prevenidos, mantendo sua empresa longe de problemas trabalhistas?

Fazer uma Auditoria Trabalhista significa analisar rigorosamente a sua empresa, desde o processo de admissão à gestão de riscos.

Quer saber como fazer uma auditoria trabalhista passo a passo, e ajudar o RH a desenvolver suas atividades e processos organizacionais da maneira correta?

Continue lendo esse texto.

Quais as vantagens de fazer uma auditoria trabalhista na sua empresa?

A grande vantagem de fazer uma auditoria trabalhista é a possibilidade de empreender com muito mais segurança, tranquilidade e ficar longe de problemas.

No entanto, para te convencer ainda mais dessa ferramenta, vou listar 5 vantagens que considero as principais.

1. Objetivos e planos de ação mais bem definidos

Um dos pilares da auditoria trabalhista é a elaboração de um plano de ação que coloque a empresa nos eixos.

Isso faz toda diferença porque a liderança fica engajada em torno de um único objetivo, que é o de melhorar a empresa.

2. Implementação de boas práticas

Faz parte desse plano de ação corrigir possíveis práticas erradas dentro da empresa. Isso vai desde a organização de documentos laborais no RH a maus comportamentos por parte dos colaboradores.

Além de dar mais segurança aos processos internos da empresa, essas boas práticas contribuem para que o ambiente de trabalho seja mais saudável.

3. Melhor imagem no mercado

Como você deve saber, estar de acordo com a legislação trabalhista é um requisito para obtenção de diversas certificações no mercado.

Além disso, uma empresa que anda na linha é muito bem-vista por investidores, e isso é excelente para o seu crescimento.

4. Menos rotatividade de colaboradores

É muito comum que, após uma auditoria trabalhista, os colaboradores se sintam mais produtivos e cientes das suas respectivas atividades.

A auditoria é capaz de transformar as bases de uma empresa e envolver todos os colaboradores no processo, e isso traz muito mais engajamento para a equipe.

5. Menos passivos trabalhistas

Por último, mas não menos importante, a auditoria trabalhista ajudará sua empresa a evitar passivos trabalhistas.

A palavra-chave da auditoria é mapear, corrigir e evitar problemas.

Quando é a hora de fazer uma auditoria trabalhista?

Aqui no Brasil, embora aquele ditado que diz que “é melhor prevenir do que remediar” seja muito popular, na prática, não é bem isso o que acontece.

A maioria das empresas brasileiras não investem em programas de prevenção de problemas, e isso acaba colocando o país como líder de processos na justiça do trabalho.

Se na sua empresa já existem muitos problemas trabalhistas, a auditoria pode ajudar a mapeá-los e resolvê-los.

Por outro lado, se a sua empresa ainda não enfrenta algum tipo de problema, fazer uma auditoria é fundamental para preveni-los, a fim de que sua empresa cresça de forma sustentável.

Portanto, a auditoria trabalhista é uma ferramenta que deve ser levada em consideração na sua empresa, não importa o momento, pois permite verificar a eficiência e a conformidade das suas atividades.

Passo a passo de como fazer uma auditoria trabalhista

Se você leu até aqui, percebeu que algumas práticas podem ser desenvolvidas pelo próprio setor de RH, e que já irão melhorar muito os processos organizacionais dentro da sua empresa.

No entanto, a auditoria é um processo complexo e, para um melhor resultado, deve ser feita por profissionais capacitados, que tenham amplo conhecimento da legislação trabalhista e uma boa metodologia que se aplique à sua realidade.

Para você entender como funciona, vamos ao passo a passo de como fazer uma auditoria trabalhista.

1. Planejamento

O planejamento é o elemento básico de qualquer trabalho ou projeto.

Da mesma forma é com a auditoria trabalhista, que, para dar certo, necessita de um bom planejamento, com o objetivo e os passos definidos de todo o processo.

2 – Definição de critérios

A definição dos critérios parte de um estudo aprofundado do histórico da empresa, seus procedimentos internos e do conhecimento das normas e legislações aplicáveis ao seu segmento.

A partir daí, verifica-se se o objeto auditado está dentro dos padrões esperados pela empresa e/ou está de acordo com as demais regras específicas, a fim de, em caso negativo, corrigi-los.

3 – Definição das atividades

Este passo corresponde a nada mais do que especificar as atividades inseridas no planejamento inicial.

Como serão distribuídas e feitas as tarefas e quais são os documentos necessários para realizar a auditoria?

Dentre o que deve ser analisado, veja alguns exemplos:

– Registro de Empregados

– Admissões

– Cartões de Ponto

– Cálculos da folha de pagamento, como horas extras, por exemplo

– Rescisões Contratuais

– Férias e 13º Salário

– Banco de Horas

– Salário Maternidade

– Segurança e Medicina no Trabalho

– Recolhimento de encargos

– Infrações e penalidades aplicáveis

4 – Entrega do relatório

Por fim, o relatório vai conter tudo o que foi realizado na auditoria e apresentar o que não está em conformidade.

A partir desse relatório, sua empresa vai identificar não apenas as falhas, mas também sua causa e, assim, adotar medidas práticas para corrigi-las, bem como preveni-las com gerenciamento de riscos.

Uma auditoria trabalhista é para a sua empresa!

Ao contrário do que muitos empresários pensam, o objetivo de fazer uma auditoria trabalhista não é investigar falhas ou erros apenas, mas, sim, prevenir e gerenciar os riscos aos quais a empresa está sujeita.

E não estou falando apenas dos riscos relacionados às variáveis do mercado, mas, principalmente, os riscos internos, como colaboradores insatisfeitos e uma empresa sem cultura definida.

Portanto, melhor que comprometer seu orçamento custeando processos trabalhistas, é investir em soluções que melhoram a empresa e evitam esses problemas.



(55) 3511-2553
atendimento@levcompliance.com.br

R. Dr. Francisco Timm, 2755
98781-404 - Timbaúva
Santa Rosa - RS